Da servidão moderna (Parte 5)


8 Comentários on “Da servidão moderna (Parte 5)”

  1. romario disse:

    Romário Cabral de Souza série 1°rE n°40

    professora para mim todos eles foram muito legais e divertidos e falaram sobre o sistema dominante se define então pela onipresença de sua ideologia mercantil e também isso não declara mais do que necessidade de produzir
    e para acabar eles consideram que o nosso planeta é uma simples mercadoria e a função que nos designa é o trabalho servi para eles foi isso que eu entendi pelo menos……

  2. Mirele disse:

    [purple]Mirele Gomes de Oliveira 3°rB N°: 25

    Este filme é difundido fora de todo circuito legal ou comercial, ele depende da boa vontade daqueles que asseguram sua difusão da maneira mais ampla possível.
    O objetivo principal deste filme é de por em dia a condição do escravo moderno dentro do sistema totalitário mercante e de evidenciar as formas de mistificação que ocultam esta condição subserviente.
    Ele foi feito com o único objetivo de atacar de frente a organização dominante do mundo.
    Assim como o Romário descreveu acima que o nosso planeta é a base da mercadoria que leva o cidadão ao mercado de trabalho…

    Beijos

  3. Mirele disse:

    Nome: Mirele Gomes de Oliveira Nº: 25 3rº B

    Bom professora, não tenho muito o que dizer, o meu comentário acima não foi cópia é basicamente o que eu entendi dos videos elaborados!
    O mundo que vivemos hoje em dia, não está muito atrás da servidão moderna de antigamente!
    O nosso planeta é basicamente um sistema dominante, onde trabalhamos para sobreviver…

  4. A servidão moderna é uma escravidão voluntária, consentida pela multidão de escravos que se arrastam pela face da terra. Eles mesmos compram as mercadorias que os escravizam cada vez mais. Eles mesmos procuram um trabalho cada vez mais alienante que lhes é dado, se demonstram estar suficientemente domados. Eles mesmos escolhem os mestres a quem deverão servir. Para que esta tragédia absurda possa ter lugar, foi necessário tirar desta classe a consciência de sua exploração e de sua alienação. Aí está a estranha modernidade da nossa época. Contrariamente aos escravos da antiguidade, aos servos da Idade média e aos operários das primeiras revoluções industriais, estamos hoje em dia frente a uma classe totalmente escravizada, só que não sabe, ou melhor, não quer saber. Eles ignoram o que deveria ser a única e legítima reação dos explorados. Aceitam sem discutir a vida lamentável que se planejou para eles. A renúncia e a resignação são a fonte de sua desgraça.

  5. Keury disse:

    O que pude compreender sobre este filme é que apresenta a condição do escravo moderno que vive sobre as condições capitalistas e que há uma certa organização dominante do mundo.
    Dá para perceber que não há uma democracia, que vivem por uma certa dominação para pesuardir a mente da sociedade.
    Este filme trata-se também de uma crítica da sociedade, que devemos combater de algum modo, porém pude perceber que o filme faz com que as pessoas se questionem.
    Bom concluíndo o mundo moderno também há escravos mas escravos do capitalismo, escravos que estão se acabando mais rapido por dar valor a peças a coisas pequenas mais com um grande valor material que acabam fazendo que esqueçam de si mesmo.

  6. Professora desculpa esqueci de deixar o nº e a série.

  7. maria lima disse:

    eu gostei muito de todos esses textos por que retrata a realidade do nosso dia a dia e verdade que cada dia que se passa nos ficamos mais escravos do nosso desejo de possui mais e mais.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s