Da servidão moderna (Parte 2)


12 Comentários on “Da servidão moderna (Parte 2)”

  1. romario disse:

    Romário Cabral de Souza série 1°rE n°40

    professora esse para mim pelo menos foi mais interessante, por que falou sobre as pessoa que come sem controle desesperadamente come até dispersar em quanto outras
    pessoas estão precisando desesperadamente pelo menos de um pouquinho disso para mim isso é muito constrange-dor,
    e também a fabricação de pintinhos separando os ruins dos bons isso foi bem legal saber que cada pessoa trabalha até demais só para ganhar o dinheiro para comer.

  2. priscila silva alves disse:

    O video mostra a realidade que vivemos , a sociedade julga ,muito pela a aparencia, não é justo agirem desse jeito. A sociedade é muito “agressiva” por os que agem desse jeito.

  3. carlos albeto 1re disse:

    O documentário fala sobre a escravidão “cega” da humanidade, o que de certa forma é a mais pura verdade.As pessoas são escravizadas sem mesmo saber e poucas delas dão conta disso e mais pouco ainda são as que enxergam isso e correm atrás dos seus direitos.A outra grande parte se acomoda e deixa pra alguém que muitas vezes nem mesmo ele sabe escolher quem representá-lo geralmente resolver os problemas que na verdade era pra ser resolvido por ele mesmo ou por alguém que realmente lute pelo que essa determinada pessoa quer.Mas em meio a vários fatores (vale citar principalmente a mídia pessoa fica totalmente alienada e tenta não enxergar a realidade e então é influenciada em seu sub-consciente ou, em algumas vezes, no seu próprio consciente, mas estão pouco se lixando.

  4. Gabriela Souza 2ºRE Nº13 disse:

    As pessoas são manipuladas a trabalhar mais e mais para poder comprar o que segundo os políticos (a mídia) traz o bem-estar, felicidade; gastam o pouco que ganham com roupas e objetos da moda, comem compulsivamente, mas alimentos que não são saudáveis, o que explica o aumento de obesos no mundo; enquanto uns comem demais outros não têm nada para ingerir; a desigualdade social continua…

  5. Kelly Gonçalves disse:

    Kelly Gonçalves N° 23, 2°RB

    Na segunda parte, percebemos um grande problema dos escravos modernos, que devido a sua vida sempre muito atarefada, esquecem de seu corpo, de sua saúde. Estranho não pensarem nisso, pois, necessitam de seu corpo, primordialmente, para exercer sua profissão. Por não se importarem com o que ingerem, acabam engordando, pois se tornam fanáticas por fast-foods, comidas congeladas, enganando a si mesmos, quando vão aos supermercados, escolhendo a marca X, por considerarem melhor que a marca Y, o que na prática parece certo, mas quando voltamos a teoria, percebemos o quanto tudo isso é igual. O quanto tudo isso é apenas um marketing, que no final, acaba em consumismo, e consumismo. Qual é a essencia de tudo isso? As pessoas pensam que a fabrica quer uma boa saúde, e um bem-estar delas? Parece que não. Essas empresas estão apenas voltadas a si mesmas. Voltadas a seus lucros, e ao dinheiro que cada chamada publicitaria multiplica aos donos dessa empresa, e isso não significa que a qualidade do alimento, ou do procuto melhore. Algumas empresas, colocam a culpa de todos os problemas do mundo nas pessoas, mas quem realmente é o culpado? O indivíduo que compra determinado procuto, e não tem recursos para dar um fim ecologicamente correto, ou a empresa, que tem recursos, mas não se preocupa em modificar a materia prima daquele produto, e pior, colocando toda a culpa dos problemas ecologicos no individuo que compra. E então, de quem seria a culpa? Pelo jeito ninguem sabe. Já que as pessoas jogam a culpa inteira nas empresas que poluem, e as empresas jogam nas pessoas que não tem a capacidade de cuidar do planeta, e essa bagunça nunca acaba, e pelo jeito, nunca acabará. Enquanto temos as empresas ganhando toneladas de dinheiro, pessoas gastando outras toneladas com futilidades, e coisas inúteis, existem outras pessoas passando fome, e morrendo. Seria difícil dividir um pouco do seu muito, com alguem que não tem nada?

  6. Aline Oliveira Lima 2°RA disse:

    Essa segunda parte do filme já nos mostra que a busca pelo consumo das pessoas por produtos industrializados são tão grandes que fazem as pessoas irem aos mercados em busca de uma marca x especifica.Essa é a busca pelo prazer imediato é a nova regra do modo de alimentação dominante.Esse consumo traz consequência que vemos a todo momento nas ruas e que reflete a uma saúde péssima.
    Mais ao mesmo tempo que ocorre esse consumo sem controle tem pessoas passando fome em busca de apenas um pouco de restos de comida que será encontrado nos lições.Essa desigualdade sempre vai existir.Ai eu me pergunto porque as pessoas disperdição comidas e mais comidas e sem lembram das pessoas que precisam e que são humanas tanto como elas?Essa é uma das questões que sempre vão fica no ar.
    As pessoas só vivem para o trabalho e as empresas de olho em quanto podem aumentar o nível das maquinas visando apenas o que virá a mais de lucro e não esta nem ai para o desgaste físico e metal de seus profissionais pois eles acham que para isso que eles ganham o salário de recebem.
    Bom todos as propagandas e sites falam que nos mesmos podemos mudar o nosso planeta o deixando mais limpo e menos poluentes que apenas uma atitude nossa mudara tudo.E as indústrias que a todo momento jogam em nosso ar poluição constantemente e que são apoiadas pelas empresas multinacionais.

  7. Gabriel Ferreira Rocha n°16 1° RD (Caran Apparecido) disse:

    O filme “da servidão moderna”, aborda vários aspectos prejudiciais a nossa terra, desde o sistema que o ser humano repete no cotidiano até as propagandas de tv e o lixo, tanto hospitalar quanto nuclear que produzimos diariamente.
    O ser humano hoje em dia é muito empurrado pela publicidade, se você tem uma roupa da moda, você é melhor que o outro ser humano, acabam dando mais valor para bens materias que não tem a humildade de enxergar que estão errados. É nesse pensamento que o mundo continua piorando.
    As pessoas devem se unir para combater esse sistema obrigatório, que ninguem aguenta mais.Mas o ser humano de baixo nivel de poder na sociedade, se impoem a esse mandato, o povo unido para lutar não só por dinheiro e bens, mas para lutar pela sua casa, o seu refugio a nossa mãe a terra.

  8. Antonia Mônica B. viana Nº07 2RB disse:

    “Se concebe no Ocidente se produz na Ásia e se morre na África.

    E assim que esse mundo capitalista miserável esta destruindo o seres humanos, uns tem tanto e outros ainda morrem de fome. E os homens se esquecem que as outras criaturas dos mundo não foram criadas para servi-lo de comida ou pele. Os produtos industriais que estão na casa de quase todo mundo nos dizem para cuida do nosso planeta apenas com um gesto simples, mas e eles?? A maior culpa do nosso ar esta poluído é de quem? nossa porque fazemos nossa comida ou usamos os parelhos eletrônicos?! Acho que não né. Eles não vão parar de destruir o mundo não vão parar de produzi apenas para salva o planeta, para eles tem coisa mais importante o DINHEIRO. É triste saber que vamos ter que trabalhar para essas pessoas, que o governo está pesando nisso quando nos manda as apostilas para estudar (é não pensar), vamos ser escravos dessas pessoas que não respeitam nada.

  9. Mariana Oliveira 2ºRA nº 32. disse:

    DA SERVIDÃO MODERNA
    O documentário esta muito bom, acho que esta claro o modelo socio-político que estamos vivemos. Estamos totalmente alienados ao trabalho, o proletáriado que produz, é o mesmo que consome aquilo produz, acho que nós não queremos perceber, que ainda estamos vivendo no tempo da escravidão. Este modo como estamos acostumados, a esta incansavél sede de consumir e só consumir. Me pergunto se é justo, uns terem tanto e outros não terem absolutamente NADA. Se é certo em pleno século XXI, pessoas morrerem de frio / fome. Acho que temos que fazer alguma coisa para mudarmos essas realidade.

  10. Felipe Inhauser 1ºRB N°13 disse:

    O “filme” mostra bem a situação mundial em relação a desigualdade. Em quanto uns querem o melhor produto, quero dizer, o melhor sendo o “mais caro”, alguns precisam apenas de um pouco para sobreviver. É extremamente incompreensível ver pessoas gastando milhões todos os anos, com roupas, objetos, comidas refinadas, apenas para se impor diante da supremacia mundial, tentando mostrar seu caráter e sua personalidade pelos seus valores econômicos. A desigualdade existe, e infelizmente não tem solução. Mas realmente, chega a ser ridículo pessoas excluídas da sociedade procurando comida para sobreviver no chão, no lixo, ou até mesmo dependendo só da produção animal, enquanto outras gastam o que alimentaria até três famílias, com jóias e aquela roupa usada naquele evento de gala.

  11. Alan Barbosa 2ºRA nº 01 disse:

    As pessoas estão cada vez mais sendo dominadapela vacilidade e modernidade, elas trabalha quase toda vida para poder sustentar seu vício de consumir, mas elas não percebem que esse exagero estão acabando com ela e o planeta. Enquanto tem pessoas se matando com comidas industrializadas tem outras que estão morrendo procurando algo para comer

  12. YGOR disse:

    s pessoas são manipuladas a trabalhar mais e mais para poder comprar o que segundo os políticos (a mídia) traz o bem-estar, felicidade; gastam o pouco que ganham com roupas e objetos da moda, comem compulsivamente, mas alimentos que não são saudáveis, o que explica o aumento de obesos no mundo; enquanto uns comem demais outros não têm nada para ingerir; a desigualdade social continua…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s